Planos, caminhos e.. Deus!

Constantemente tento fazer meu próprio caminho, livre, independente e sozinha. Fácil seria, penso eu, mas inevitavelmente me vejo estagnada e sem direção. Perdida, não sei para onde ir. Isso acontece até perceber que Deus (sempre) tem planos melhores para mim.

Dessa vez eu não queria ir, compromissos já estavam planejados e a vida aqui (por incrível que pareça) chamava mais atenção. Só que fui porque senti o meu chamado. Fui porque, escrevendo certo por linhas tortas, precisava agradecer pelo milhões de coisas boas que (muito) me acontecia. A vida era generosa demais para ficar em casa. Fui, eu sempre vou, porque sei que esse percurso é mais bonito, mesmo frequentemente preferindo outros. Fui porque queria a vida mais leve e Deus pertinho de mim.

10462756_433633726779148_1063030531955173035_nEu fui, eu disse ‘sim’, mas não sozinha. Cada um vinha de um lado do mundo, por diferentes razões, mas com o mesmo objetivo. Tinha Brasília, São Paulo, Campinas, Valinhos, Campo Limpo Paulita e Jundiaí, sem esquecer dos amigos internacionais da Colômbia, Venezuela e México. Juntos, eramos em 16 missionários. Sem eles, eu seria metade. E o caminho não teria sido nada.

tnSiw2skyXvT7wckkwwO3fMPdh20dO7jutys9PZPDzk

Nossa missão, juntos, era missionar. Uma parte (grande) da cidade de Foz do Iguaçu precisava sentir esse infinito amor que tanto nos ronda. Precisava da nossa palavra, dos nossos ouvidos. Precisavam que entregassemos nossos corações. Precisava de Deus e do nosso ‘sim’.

Foram 8 dias missionando em três comunidade de Foz do Iguaçu. Foram 8 dias misturando lágrimas e risadas, silêncio e músicas, orações e alegrias. Foram 8 dias que eu tive certeza que estava no lugar certo, com as pessoas certas, fazendo a coisa certa. 8 dias que me lembraram (mais uma vez) que eu podia ser eu mesma. Que eu não precisava ter medo, vergonha, insegurança, porque eu simplesmente confiava em Deus. Que fomos e podemos ser instrumentos, levando nada menos, nada mais que o amor. Amor incondicional, amor real. Amor que transborda e não pode ficar guardado só pra gente. Amor que fica, mesmo quando a gente vai…

photo (19)

Como tudo na vida acaba, hoje em casa, de volta, o silêncio machuca e já sinto falta, saudade. Já sinto a distância, a rotina e a vida que continua. Ela tem que seguir, não poderia ser diferente, mas esse sentimento forte por tudo que aconteceu, por tudo que eu senti, fica. Ficam também as boas lembranças, os amigos. Fica meu sincero obrigada. Ficam as memórias, e é claro, o amor. E fica, mais uma vez, a certeza que esses planos e meu caminho, fica (bem) melhor assim, se guiados pelo cara lá de cima.

“A gente passa a entender melhor a vida quando encontra o verdadeiro amor…”

photo (24)photo (25)

EPFTaC4v_TnJDFBHLrWvEVumOFtfSL0ZPANtrW9qNHYQTSk1DBrQTQfXPrHHXicYHTbr14zk9Jhhqwm3KvgTUs

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s